A Justiça determinou a internação da adolescente de 12 anos que matou a mãe com golpes de martelo e enterrou o corpo da vítima com a ajuda do namorado no interior do Rio Grande do Sul

FONTE: O SUL

Está internada no Casef (Centro de Atendimento Socioeducativo Feminino), em Porto Alegre, a adolescente de 12 anos acusada de matar e esconder o corpo da sua mãe, Vanessa de Bairos da Rosa, na quinta-feira (28), em Pinheiro Machado, na Região Sul do RS. A ordem de internação provisória foi dada pelo juiz Thiago Dias da Cunha, em atendimento a pedido do MP (Ministério Público), e inclui o namorado da menina, de 16 anos, que teria ajudado na execução do crime.

O adolescente foi levado ao Case (Centro de Atendimento Socioeducativo) de Pelotas, no Sul do Estado. A dupla de namorados teria matado a mulher com golpes de martelo na cabeça e, a seguir, enterrado a vítima nos fundos da casa onde vivia. Os dois são acusados de atos infracionais análogos a homicídio duplamente qualificado com motivo torpe e dificuldade de defesa e ocultação de cadáver.

Em depoimento à polícia e ao MP, os adolescentes confessaram o crime, embora com detalhes diferentes. Afirmaram que a menina sofria com os maus-tratos da mãe, que também não aceitava o namoro. No despacho, assinado no dia 30 de junho, o juiz considerou que os requisitos necessários da internação provisória estão presentes no caso, em que existe “prova de materialidade delitiva, bem como indícios suficientes sobre a autoria”. O julgador destacou a “frieza” dos adolescentes, capazes de planejar a ocultação do corpo e do objeto usado no crime.

Alemão Caio

Nesta quinta-feira (05), a partir das 9h, a sessão do Tribunal do Júri de Torres realizará o julgamento de Carlos Flores Chaves Barcellos, o Alemão Caio, por homicídio triplamente qualificado e tentativa de homicídio duplamente qualificado. Conforme a denúncia do MP, recebida em junho de 2011, o homem matou José Augusto Bezerra de Medeiros Neto e tentou matar a ex-companheira, Ivanise Menezes Chaves Barcellos, na casa onde os dois viviam, no Centro de Torres, no Litoral Norte. A acusação ficará a cargo do promotor de Justiça Eugênio Paes Amorim. Alemão Caio também responde por posse ilegal de arma de fogo.

Segundo o MP, Alemão Caio se escondeu no pátio da casa onde moravam a sua ex-esposa e o companheiro com a intenção premeditada de matar ambos. Ele aproveitou o momento em que Ivanise abriu a porta da casa para permitir que um animal de estimação saísse e, então, invadiu a residência. José Augusto, que estava no andar superior da casa, desceu as escadas e foi atingido por diversas facadas.

O assassino parou de esfaquear a vítima quando Ivanise passou a golpeá-lo com um abajur, momento em que Alemão Caio atingiu uma de suas pernas com uma facada. Ele tentou atirar contra a ex-esposa, mas a pistola falhou. A mulher conseguiu fugir e se trancou em um quarto da casa, juntamente com o filho de 10 anos. Foi o menino quem chamou a polícia, que prendeu o réu em flagrante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.