A Nasa localizou um veículo-robô “perdido em Marte”

Perdido em Marte” desde o início de junho, quando se comunicou com o controle da missão pela última vez, o veículo-robô Opprtunity foi localizado pela Nasa (agência espacial norte-americana) na superfície do planeta. Imagem feita no último dia 20 de setembro pela câmera de alta resolução HiRise, a bordo da sonda MRO (Mars Reconnaissance Orbiter), mostram o equipamento como um pequeno ponto brilhante ainda nos declives do Vale da Perseverança, onde estava quando foi “engolido” por uma gigantesca tempestade de areia que tomou Marte nos últimos meses.

Com a tempestade se dissipando, os cientistas da Nasa aguardam ansiosamente a retomada de contato pelo Opportunity. Com o Sol encoberto pela tempestade de areia e incapaz de recarregar suas baterias, alimentadas por painéis solares, o veículo-robô entrou em modo de economia de energia, deixando ligado basicamente apenas o relógio da missão.

Desde o último dia 11, pesquisadores do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, responsável pela missão, têm aumentado a frequência das transmissões de comandos para o Opportunity na esperança de que ele “acorde” da hibernação forçada. Construído para passar cerca de três meses em Marte e percorrer pouco menos de um quilômetro na sua superfície, o Opportunity ultrapassou em muito os parâmetros da missão original e já está há mais de 14 anos explorando o planeta, tendo percorrido quase 45 quilômetros neste período.

Retorno à Lua

A Nasa publicou na quarta-feira (26) mais um resumo dos seus planos para os próximos anos e eles envolvem tanto um retorno à superfície da Lua como exploram a possibilidade de levar missões tripuladas para Marte. Estes são detalhes adicionais que complementam informações noticiadas pela primeira vez ainda em agosto.

De acordo com a agência, o primeiro passo da Campanha Nacional de Exploração do Espaço é expandir as parcerias público-privadas e mudar o modelo de missões na órbita terrestre baixa. Atualmente financiado diretamente pelo governo, a Nasa acredita que o melhor seria fazer isso através de parcerias comerciais com outras empresas, com a agência deixando de ser responsável pelos transportes à Estação Espacial Internacional até 2025.

Enquanto isso, o planejamento para levar novas missões tripuladas à Lua estaria em andamento. A Nasa acredita em um retorno ao satélite natural da Terra antes do final da próxima década, colocando em prática também o projeto do Portal Lunar, uma plataforma que será usada pelos astronautas para pesquisas envolvendo o grande objetivo da agência: levar pessoas até Marte.

Ainda não há previsão para quando isso poderá ocorrer, mas a Nasa se prepara para lançar um novo rover ao planeta em julho de 2020. Caso o cronograma dê certo, missões tripuladas podem orbitar o Planeta Vermelho nos anos 2030, o que seria um passo fundamental antes do primeiro pouso em Marte.

Fonte: O Sul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.