Advogado é condenado a mais de 17 anos de prisão por matar síndico em Porto Alegre.

FONTE CORREIO DO POVO//Após 12 horas de julgamento, o Tribunal do Júri da Capital condenou, na quinta-feira, o advogado Guilherme Antônio Nunes Zanoni por assassinar o síndico de seu prédio. O crime aconteceu em novembro de 2015, em um edifício da

na avenida André da Rocha, no Centro de Porto Alegre. O juiz Orlando Faccini Neto, da 1ª Vara do Júri da Capital, fixou a pena em 17 anos e 6 meses de prisão em regime fechado.

Por réu estava em prisão domiciliar pela inexistência de sala de Estado Maior, espaço que advogados com prisão preventiva decretada têm direito. Porém, como não está mais exercendo a profissão, o juiz deretou que ele fosse encaminhado à Cadeia Pública de Porto Alegre, antigo Presídio Central.

O caso

O crime ocorreu em novembro de 2015. Segundo a denúncia, Oscar Vieira Guimarães Neto, 61 anos, foi surpreendido em um corredor e levado até o apartamento do réu, na época com 25 anos, onde foi morto a facadas.

À época, a Polícia Civil informou que o crime teria sido premeditado, pois síndico e morador tinham uma rixa há algum tempo. O síndico estava chegando em seu apartamento, quando foi chamado pelo advogado. Ainda no corredor do edifício, Neto teria levado uma facada no pescoço.

Depois disso, caminhou até a cama do apartamento vizinho e desabou ali. Quando a Brigada Militar chegou ao local, o vizinho estava ao lado do corpo usando luvas de borracha. O jovem foi preso em flagrante e encaminhado à delegacia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.