De virada, a Croácia venceu a Inglaterra por 2 a 1 na prorrogação e disputará contra a França a sua primeira decisão de um Mundial

FONTE: O SUL

Jogando diante de 78 mil pessoas no estádio Luzhniki, em Moscou (Rússia), na tarde dessa quarta-feira a seleção da Croácia venceu de virada a Inglaterra por 2 a 1, em duelo válido pela segunda semifinal do Mundial.

Com esse resultado, a equipe do técnico Zlatko Dalic garantiu ao país a sua primeira decisão do mais importante campeonato de futebol do planeta. O adversário será a França, que na véspera havia batido a Bélgica por 1 a 0.

O placar foi aberto pelo lateral inglês Trippier, em uma cobrança de falta, com apenas 5 minutos de bola rolando. O meia Perisic igualou tudo aos 22 minutos do segundo tempo, levando o confronto para a prorrogação, quando o atacante Mandzukic anotou o segundo gol para os croatas, aos 3 minutos do tempo complementar.

Às 11h do próximo sábado (no horário brasileiro), véspera da finalíssima (ao meio-dia), a Inglaterra voltará a campo para enfrentar a Bélgica, na disputa pelo terceiro lugar da competição.

Escalações

A Croácia do técnico Zlatko colocou em campo Dalic Subasic, Vrsaljko, Lovren, Vida, Strinic (Pivaric), Rakitic, Brozovic, Rebic (Kramaric), Modric (Badelj), Perisic e Mandzukic (Corluka).

Já a Inglaterra, sob o comando de Gareth Southgate, escalou Pickford, Walker (Vardy), Stones, Maguire, Trippier, Dele, Henderson (Dier), Lingard, Young (Rose), Sterling (Rashford) e Kane.

O jogo

A partida mal começou e a Inglaterra abriu o placar com um golaço. Logo aos 5 minutos, o lateral Trippier, em grande fase neste Mundial, mandou cobrança de falta na gaveta do golerio Subasic, que nem esticou os braços. Uma piintura no Luzhniki!

O gol cedo desestabilizou a Croácia, que mal conseguia tocar a bola, enquanto o English Team ia chegando bom perigo para tentar ampliar. Aos 13, o zagueiro Maguire foi lá em cima em escanteio e por pouco não anotou de cabeça.

Depois de serem bastante pressionados, os croatas só conseguiram dar uma resposta aos 31 minutos, quando Rebic enche o pé de fora da área, mas o goleiro Pickford, bem posicionado, conseguiu fazer a defesa em dois tempos.

Mas a Inglaterra seguia melhor, e teve grande oportunidade de aumentar a conta aos 35: Dele fez boa jogada pela esquerda e rolou para Lingard, bem posicionado na meia lua. O meia do Manchester United tinha ótimo ângulo para a batida, mas mandou torto, lamentando muito a falha na finalização.

Jogando com intensidade, o time de Gareth Southgate controlou o adversário até que o árbitro Cuneyt Çakir (Turquia) apitasse o final do primeiro tempo, sem sofrer outras grandes ameaças.

Já na segunda etapa, a Croácia voltou mais “pilhada”. Logo no primeiro lance de ataque, Rebic foi com muita vontade na disputa aérea e acertou uma cotovelada em Walker. O árbitro marcou falta e o atacante Mandzukic isolou a bola para fora, levando cartão amarelo.

O time xadrez seguiu em cima, lançando bolas na área. Os zagueiros Maguire e Stones iam afastando sem problemas, mas a mudança no domínio da partida era clara.

O empate saiu aos 22 minutos. Após cruzamento da direita, Perisic chegou “de voadora” na bola e mandou para as redes. A zaga inglesa pediu pé-alto, em vão. Os britânicos ficaram desestabilizados e a virada quase veio quatro minutos depois, novamente com Perisic, que pedalou a marcação e bateu cruzado, no pé da trave.

A Inglaterra voltou a tocar a bola e chegou em boa condição aos 31 minutos, quando Lingard recebeu enfiada na área e tentou o chute cruzado, sem sucesso. Os croatas rebateram com Modric, dando um voleio bonito, mas facilmente defendido por Pickford.

No último lance do tempo regulamentar, Kane teve a oportunidade de marcar de cabeça mas pegou mal na bola. Era mesmo o destino: mais uma prorrogação – a terceira – para a Croácia.

Na prorrogação, a Inglaterra teve uma oportunidade inacreditável em escanteio: Stones cabeceou e já ia comemorando o gol, mas Vrsaljko, em cima da linha, conseguiu afastar também de testa.

Já a equipe xadrez quase fez no último lance da primeira parte do tempo-extra: Perisic cruzou da esquerda e Mandzukic chegou dando de chapa, mas Pickford fez uma defesa espetacular.

Na segunda metade, a Croácia teve um bom momento aos 2 minutos: em jogada ensaiada, Rakitic rolou escanteio para Brozovic chegar batendo, mas ele mandou por cima da trave.

Mas, novamente, o gol estava croata estava “caindo de maduro”. Perisic brigou pela bola de cabeça e Mandzukic apareceu de surpresa, por trás dos zagueiros, para bater cruzado e garantir o triunfo histórico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.