Ministro da Saúde anuncia R$ 102,4 milhões para o RS

FONTE: G1.COM/RS

Em visita a Porto Alegre nesta quinta-feira (28), o ministro da Saúde Gilberto Occhi anunciou repasse de R$ 102,4 milhões ao Rio Grande do Sul. O valor será utilizado na modernização de hospitais e na estruturação de serviços de média e alta complexidade do Sistema Único de Saúde (SUS).

O contrato foi assinado entre o ministro e o governador do estado, José Ivo Sartori (MDB), em cerimônia no Palácio Piratini. Segundo o anúncio, os recursos serão destinados para qualificar a assistência de saúde em 67 municípios.

O valor mais significativo, cerca de R$ 55 milhões, será aplicado na estruturação e modernização do Hospital São Lucas da PUCRS. A verba será utilizada na reforma do centro cirúrgico, emergência, obstetrícia, internação, UTI pediátrica e primeira fase do Centro Interdisciplinar de Saúde. Serão adquiridos ainda equipamentos da UTI, centro cirúrgico e exames por imagem.

O Hospital Vida, em Santa Rosa, no Noroeste do estado, o Hospital de Tramandaí, no Litoral Norte e o Instituto do Coração de Porto Alegre também receberão verba para melhorias.

Projeto para reduzir filas de espera
No mesmo dia, o ministro apresentou a ampliação do projeto Regula +Brasil, cujo objetivo é ajudar a reduzir as filas de espera para consulta com especialistas em Porto Alegre e em outras quatro capitais brasileiras. A solenidade ocorreu no Paço Municipal, com o prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB).

Na prática, o programa atua no atendimento e eventual encaminhamento aos pacientes que procuram as Unidades Básicas de Saúde. A ideia é que, na consulta com o médico do posto, o profissional avalie se é necessário uma consulta com um especialista. Ele liga para um médico vinculado ao TelessaúdeRS e discute o caso. Isso evita que os pacientes sejam encaminhados a especialistas sem necessidade, aumentando a taxa de resolução dentro da própria unidade de saúde.

O Hospital Sírio-Libanês ficará responsável pela implantação do projeto, em uma parceria com a prefeitura de Porto Alegre e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Oito especialidades serão contempladas. A ortopedia é a que tem a fila maior: são mais de 20 mil pessoas.

Além de Porto Alegre, o Regula +Brasil será implementado em outras quatro capitais: Manaus, Maceió, Rio de Janeiro e Distrito Federal.

Filas de espera em Porto Alegre para as especialidades do projeto:
Ortopedia – 20.037
Oftalmologia – 12.897
Neurologia – 9.534
Psiquiatria – 1.591
Reumatologia – 5
Proctologia – 3.980
Gastroenterologia – 776
Urologia – 6.093
Total – 54.913

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.