O governo do Estado do Rio Grande do Sul chega mais perto do Regime de Recuperação Fiscal

FONTE O SUL//No programa Governo e Comunidade veiculado na última semana, o governador gaúcho, José Ivo Sartori, comemorou o passo adiante dado na última terça-feira (17) para que o Rio Grande do Sul venha a aderir ao RRF (Regime de Recuperação Fiscal) do governo federal. Depois de reunião do vice-governador José Paulo Cairoli, em Brasília (DF), com a AGU (Advocacia-Geral da União), foi anunciado que o Estado e a Secretaria do Tesouro Nacional vão elaborar um documento único, com ajustes que favoreçam o Rio Grande do Sul no fechamento de um pré-acordo. Desta forma, a expectativa é de que a seguir possa ser assinado o RRF.

“Em resumo, em três anos, serão R$ 11,3 bilhões que poderão ficar no Rio Grande do Sul em vez de ir para os cofres do governo federal. E com isso (assinando o RRF), o Estado também poderá voltar a fazer financiamentos”, declarou o chefe do Executivo gaúcho.

Ainda no início da semana passada, na segunda-feira (16), o governador lançou a política Facilita RS, que inclui um aplicativo que amplia e simplifica o acesso aos serviços oferecidos pelo Estado. “Esse aplicativo vai ajudar muito a diminuir a burocracia, porque reúne todos o serviços que o governo presta ao cidadão. O Facilita RS é uma espécie de TudoFácil digital”, ressaltou Sartori. “É possível desde agendar a reavaliação na farmácia pelos pacientes que recebem remédios gratuitos, até entrar com recursos contra uma multa de trânsito.”

Guias de pagamentos e verificação de pontuação na carteira de motorista também podem ser consultados pela ferramenta. “É menos tempo nas filas e mais economia para as pessoas, que não terão de se deslocar em busca dos serviços. E não vamos parar por aí, vamos continuar investindo em novas plataformas digitais para expandir o agendamento eletrônico e o autoatendimento”, adiantou o governador.

Além do Facilita RS, outros investimentos em tecnologia já resultaram em avanços, como a Carteira de Habilitação Digital, o Pilas R$ (que permite verificar e fiscalizar, em tempo real, as despesas e receitas do governo do Estado) e o Sistema Online de Licenciamento Ambiental . “Isso não pertence mais ao governo. Pertence à sociedade gaúcha”, finalizou Sartori.

Com duração de cinco minutos, o programa Governo e Comunidade trata de temas que foram notícia durante a semana e dos principais assuntos envolvendo o Executivo. É gravado na Rádio Web Piratini e veiculado aos sábados por emissoras de rádio gaúchas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.