Os primeiros animais começam a chegar no Parque de Exposições em Esteio para mais uma Expointer

Os primeiros animais que vão participar da 41ª Expointer chegaram nesta segunda-feira ao Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio. Ovelhas abriram o desembarque para a programação oficial, que começa neste sábado (25) e vai até 2 de setembro. Logo após, vieram equinos da raça Crioula. A entrada dos animais prossegue até sexta. A edição deste ano contará com 4.247 animais de argola e 1.817 rústicos.

O número de animais apresentou um aumento de 32% na representatividade. Nesta edição, haverá uma readequação de estrutura nos lavatórios de gado leiteiro e de corte, com instalação de cobertura. Outra novidade é o retorno das aves, que ficaram de fora da edição de 2017 devido aos riscos da influenza aviária (gripe). Ovinos, bovinos, zebuínos, bubalinos, equinos, caprinos e pequenos animais integram as mais de 70 raças que estarão em exposição.

O secretário da Agricultura, Pecuária e Irrigação, Odacir Klein, ressaltou o simbolismo do ato da chegada. “A Expointer se originou pela exposição de animais. Com o crescimento do agronegócio, hoje o maior volume de comercialização está nas máquinas e implementos agrícolas. Mas a chegada dos animais, além de representar aquilo que foi pioneiro, é efetivamente o primeiro ato de mobilização da feira”, disse.

A Feira da Agricultura Familiar terá 280 estandes para comercialização de produtos de 285 expositores, entre agroindústrias, artesanato, plantas e flores. O número de estandes vai aumentar 41% em relação ao ano passado, com a inauguração do novo pavilhão, que amplia a área para cerca de 7 mil metros quadrados.

“A maior novidade deste ano é o novo pavilhão da agricultura familiar, com a participação das agroindústrias familiares. No ano passado, a Expointer comercializou mais de R$ 2 bilhões, desempenho que esperamos repetir. Mas a principal meta é que a Expointer seja uma boa feira, com o parque em condições de prestar seus serviços”, disse Odacir Klein.

O evento conta ainda com o setor de maquinários, eventos de debates e workshops, atrações artísticas locais e a revitalização das esferas localizadas na entrada do parque, o símbolo da Expointer, que foram presenteadas pela Alemanha na década de 1970.

Também participaram do ato o presidente da Federação Brasileira das Associações de Criadores de Animais de Raça (Febrac), Leonardo Lamachia, e o diretor administrativo da Federação da Agricultura do RS (Farsul), Francisco Lineu Schardong.

Fonte: O Sul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.