Polícia prende dupla suspeita de falsificar documentos para aplicar golpes em Novo Hamburgo

FONTE G1//A Polícia Civil prendeu nesta quarta-feira (9) dois suspeitos de falsificação e estelionato em uma residência em Novo Hamburgo, na Região Metropolitana de Porto Alegre. De acordo com o delegado Tarcísio Kaltbach, foram localizados com eles um computador com modelos de documentos de vários tipos.

“Foi alugada uma casa por R$ 3 mil, uma mansão, de 700 metros quadrados, em Novo Hamburgo. Dentro, funcionava um cartório clandestino. No computador apreendido tem tudo e mais um pouco de documentos que você imaginar, modelo e informações para serem inseridas na identidade, tem digitais, fotos digitalizadas”, disse o delegado.

Foram presos dois homens, de 62 e 54 anos. O mais velho tinha mandado de prisão expedido pelo Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) de Santa Catarina. Ele integrava um grupo de seis pessoas procuradas no estado – com ele, cinco foram presas.

“Tinha uma quadrilha que atuava muito em Santa Catarina nesse sentido, estelionato e falsificação, então o Deic de Santa Catarina tinha mandados de prisão contra essa quadrilha que falsificava documentos em Santa Catarina e em outros estados. Com os mandados, um veio para cá com outro comparsa do município”, explica o delegado. “Como começou a apertar em SC, alguns vieram para cá”, cogita.

Segundo Kaltbach, os documentos falsificados eram usados para golpes no mercado imobiliário. Em uma das tramas, o objetivo era tomar parte de uma herança. Assim, diz a polícia, eles chegavam a lucrar até R$ 5 milhões.

“É feito um contrato de compra e venda, mas um dos vendedores já faleceu, só que eles falsificam esse documento da pessoa e fazem uma data retroativa à data do falecimento. Quando chega em sede de inventário, as pessoas se habilitam, surge uma outra pessoa apresentando documentação com base em documentos falsos, usando o nome do morto”, afirma o delegado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.