Quatro jovens são mortos em confronto com a Brigada Militar em Arroio dos Ratos

FONTE: G1.COM/RS

Eles tinham entre 15 e 19 anos. Outro adolescente, de 17 anos, foi baleado. Ele está fora de perigo e foi apreendido. Segundo a polícia, o grupo estava em um carro roubado e teria atirado contra a BM. Nenhum policial ficou ferido.

Um confronto com a Brigada Militar terminou com quatro suspeitos mortos no começo da madrugada desta quarta-feira (5), na BR-290, em Arroio dos Ratos, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Conforme a Polícia Civil, um grupo de cinco jovens estava em um carro roubado e teria atirado contra uma viatura da BM durante uma tentativa de abordagem dos policiais.

O delegado Pedro Urdangarin relatou que a polícia havia recebido uma denúncia de que um grupo poderia realizar um ataque na cidade. As autoridades imaginaram que poderia ser em uma agência bancária. A polícia pediu reforço para o Grupo de Operações Especiais de Porto Alegre, que se deslocou para Arroio dos Ratos.

Durante uma ronda na madrugada desta quarta, os policiais encontraram um carro suspeito na frente de uma agência bancária. Ao checar a placa, os policiais constataram que o veículo era roubado.

Os agentes tentaram fazer uma abordagem, mas os suspeitos teriam atirado contra a polícia. Começou então uma perseguição pela cidade. Na BR-290, o carro roubado perdeu o controle e uma segunda troca de tiros com a BM ocorreu. Os cinco ocupantes do veículo roubado ficaram feridos e foram encaminhados para o hospital.

Os quatro jovens que morreram tinham entre 15 e 19 anos. Outro adolescente, de 17 anos, foi baleado. Ele está fora de perigo e foi apreendido. Com o grupo, foram apreendidas cinco armas, segundo a polícia.

Conforme o delegado, os cinco jovens pertenciam a quadrilhas que estão se formando na região, em cidades como Butiá, Arroio dos Ratos e Charqueadas. Dois deles tinham antecedentes criminais.

A ocorrência foi registrada na Delegacia de Charqueadas. Cinco tiros atingiram o carro da Brigada, mas nenhum policial ficou ferido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.