STF estuda dividir fundo da Petrobras com outras áreas além da Educação

FONTE: O SUL
De acordo com fontes do Supremo Tribunal Federal (STF), os mais de R$ 2,5 bilhões que a Petrobras deverá aplicar no Brasil como reparação por fraudes na estatal terão uma parcela destinada para a Educação. Porém nem toda a quantia deverá ser destinada para a pasta – o recurso também deve ser dividido entre saúde e segurança. A afirmação foi feita por técnicos que estudam o caso.

O presidente Jair Bolsonaro reafirmou contar com o dinheiro da multa para contrapor o corte na educação, durante café com jornalistas na semana passada. O governo tem a intenção de destinar “grande parte ou todo o valor da multa da Petrobras acordada com a Lava Jato ao Ministério da Educação”, como também declarou o presidente em rede social. Mas, segundos fontes da Corte, o Supremo pode decidir pela divisão deste valor. O relator do caso é o ministro Alexandre de Moraes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.