Um motociclista foi preso depois de filmar ele mesmo a mais de 300 quilômetros por hora

Um motociclista foi preso por rodar a mais de 300 km/h e fazer manobras perigosas nas ruas, informou a polícia de Nottingham, na Inglaterra. Adam Campion se declarou culpado e recebeu condenação a 21 meses de prisão e as provas dos crimes foram filmadas por ele mesmo.

Além de empinar motocicleta e quebrar o limite de velocidade, ele também foi considerado culpado, na última quinta-feira (19), por receptar bens roubados. Em 2016, a polícia também encontrou ligações de Campion ao roubo de uma moto e os investigadores fizeram uma busca em sua residência.

As autoridades então encontraram diversos vídeos mostrando manobras arriscadas de Campion e outros motociclistas, que seguem sendo investigados. Em um dos vídeos, Campion pilota uma motocicleta com apenas uma mão e utiliza a outra para filmar a uma velocidade de 189 milhas, equivalente a 304 km/h. Outros motociclistas também estão sendo investigados no caso que teve Adam Campion preso na Inglaterra.

BMW

No Paraná, uma equipe da PRF (Polícia Rodoviária Federal) flagrou uma BMW “voando baixo” a 241 km/h na rodovia BR-369, próximo a Campo Mourão, na região centro-oeste. Esta é a maior velocidade já registrada por uma equipe da PRF na história da instituição no Estado. O limite sinalizado no local é de 110 km/h, ou seja, os radares flagraram o motorista trafegando acima do dobro da velocidade máxima da rodovia.

Segundo a assessoria de imprensa da própria PRF, essa pode ser a maior velocidade já registrada por um radar deste tipo no país. A 241 km/h, um carro percorre, em apenas um segundo, uma distância de quase 67 metros. Até então, o maior velocidade registrada por um radar da PRF no Paraná havia sido 221 km/h, em Cascavel, na BR-277, em dezembro de 2014.

O proprietário da BMW receberá, pelos Correios, uma multa no valor de R$ 880,41. Além disso, responderá um processo administrativo de suspensão da carteira de motorista. O prazo dessa suspensão varia de dois a oito meses, mas pode chegar a um ano e meio, em caso de reincidência. Durante cerca de 90 minutos de operação, a equipe da PRF flagrou um total de 35 veículos acima do limite de velocidade na BR-369.

Imprudência e alerta

A velocidade incompatível com os limites da via foi a principal causa de mortes em rodovias federais durante o primeiro trimestre deste ano, segundo a Polícia Rodoviária Federal. Ao menos 28,6% das mortes registradas ocorreram em acidentes relacionados a excesso de velocidade.

Quem eventualmente presenciar algum tipo de situação de risco ou imprudência nas rodovias federais de todo o País pode acionar a PRF pelo telefone de emergência 191. A PRF prioriza os trechos onde há maior incidência de acidentes graves para realizar suas operações de controle de velocidade.

Fonte: O Sul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.