Uma exposição alusiva aos 97 anos do Palácio Piratini entra em cartaz nesta terça no Memorial do Rio Grande do Sul

FONTE: O SUL

A partir desta terça-feira (26) o público pode conferir a mostra comemorativa aos 97 anos do Palácio Piratini, no primeiro andar do Memorial do Rio Grande do Sul, na Praça da Alfândega, em Porto Alegre. A sede do governo gaúcho – localizada no Centro Histórico da capital gaúcha – abriga obras de arte inestimáveis, que reforçam a herança cultural de seu povo, como os murais de Aldo Locatelli. O prédio é tombado pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico do Estado e Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. A mostra permanece até 1° de julho, com entrada franca.

A exposição traz nove painéis com fotografias, identificadas a cada ano, que receberam um tratamento especial, segundo paleta de cores sugerida pela Agência Matriz. A mostra retrata momentos significativos da trajetória do Palácio Piratini, reproduzidas em uma linha do tempo, conectando a construção e a reforma do Palácio, concluída em maio deste ano, quando foram entregues as obras de climatização dos salões principais.

O projeto de climatização priorizou a conservação dos murais do artista italiano Aldo Locatelli, localizados no Salão Alberto Pasqualini, Salão Negrinho do Pastoreio e antessala do Gabinete do Governador, em total de 23 obras de arte, consideradas patrimônio nacional, além da preservação do mobiliário e a decoração de época. O financiamento foi por meio da Lei Rouanet, com apoio do governo do Estado e patrocínio do Banrisul.

O Palácio Piratini foi construído por ordem do presidente Júlio de Castilhos para substituir o antigo Palácio de Barro. Em 17 de maio de 1921, o prédio foi ocupado em caráter parcial, sem inauguração oficial, pois a Ala Residencial e os jardins ainda não estavam prontos. Somente na década de 1970 o Palácio foi finalizado. Em 1951, o pintor italiano Aldo Locatelli foi contratado para pintar os murais nas paredes e no forro dos salões. E, em 1955, um decreto do governador Ildo Meneghetti oficializou o nome Palácio Piratini em homenagem a primeira capital da República Rio-grandense (1836-1845) durante a Revolução Farroupilha (1835-1845).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.