Vinte e sete criminosos foram presos durante uma operação contra o tráfico de drogas no interior do Rio Grande do Sul

FONTE: O SUL

A Polícia Civil, a Brigada Militar, a Polícia Rodoviária Federal e o Exército Brasileiro deflagraram, na manhã desta terça-feira (04), uma operação conjunta em Santiago, na Região Central do Rio Grande do Sul, com o objetivo de combater os crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e receptação.

Foram cumpridos 46 mandados de busca e apreensão e 27 criminosos foram presos, sendo 24 preventivamente e três em flagrante. Também foram apreendidas uma arma de fogo, drogas, celulares e documentos. Segundo o delegado Guilherme Milan Antunes, a operação foi fruto de 18 meses de investigação e se concentrou no bairro Irmã Dulce, vulgarmente conhecido como Pedreira. “A região possui poucos pontos de acesso e é monitorada diuturnamente pelos criminosos”, salientou o delegado.

Destaca-se que esse local, por mais de uma vez, foi palco de enfrentamentos entre a Polícia Militar e os traficantes lá instalados, os quais, juntamente com alguns comparsas, jogaram pedras nas viaturas e nos próprios policiais. Conforme o delegado, o bairro Irmã Dulce é composto de inúmeras residências, algumas usadas para abrigar os traficantes e seus comparsas, outras para esconder as drogas ilícitas, além de produtos obtidos por meios criminosos, residindo, em outras tantas, famílias, na sua maioria pobres, obrigadas a conviver com o medo e com tal prática criminosa.

“Dessa maneira, no ano de 2017, deu-se início ao monitoramento do bairro, trabalho executado em comunhão de esforços com o Serviço de inteligência da Brigada Militar, buscando traçar o seu modus operandi e planejar algumas incursões investigativas no local”, completou o delegado.

Ao todo, 160 policiais civis, 55 policiais militares e 20 policiais rodoviários federais, além de integrantes do Exército Brasileiro, participaram da ação. A operação foi batizada com o nome de Angelus Bonum (Anjo Bom) porque o o seu principal alvo foi o bairro Irmã Dulce, em Santiago. Irmã Dulce era como chamavam Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, religiosa católica que trabalhou em muitas ações de caridade e assistência para quem mais precisava, recebendo a qualificação de “o anjo bom da Bahia”.

Foragido

Um foragido pelo crime de roubo majorado foi preso pela Polícia Civil, na manhã desta terça-feira (04), no bairro Agronomia, na Zona Leste de Porto Alegre. A prisão foi efetuada pela Delegacia de Capturas do Departamento Estadual de Investigações Criminais.

O criminoso possui extensa lista de antecedentes criminais, sendo nove acusações por roubo (cinco contra taxistas, dois a estabelecimentos comerciais, um a motorista de lotação e um roubo de veículo), receptação de veículo roubado e porte irregular de arma de fogo, além de tráfico de entorpecentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.