FONTE: O SUL

A vacinação contra covid para as crianças de 5 a 11 anos começa em todas as cidades do Rio Grande do Sul em 19 de janeiro (quarta-feira), mesmo que marcou, um ano antes, a abertura da campanha de imunização no País. O calendário – confirmado nesta segunda (10) – manterá um critério já adotado para outros segmentos: a prioridade para quem sofre comorbidade ou baixa imunidade.

De acordo com  Secretaria Estadual da Saúde (SES), o serviço deverá ser realizado em sala exclusiva para tal finalidade, além de um espaço para recepção das crianças e seus pais ou responsáveis. Eles terão que permanecer no local por 20 minutos, a fim de observar eventuais efeitos adversos (que são bastante raros e inofensivos).

Não será exigida receita médica, bastando a autorização do adulto, que deve estar presente. O fármaco utilizado é o da Pfizer, em dosagem especialmente adaptada para aplicação nos indivíduos dessa faixa etária.

Estatística oficial aponta que 96.427 guris e gurias se enquadram no segmento preferencial da primeira fase, devido a problemas como hipertensão, diabetes ou asma, bem como por tratamento quimioterápico ou outras condições que restringem as defesas naturais do corpo contra infecções.

A piazada sem comorbidades (862.747) será o próximo grupo contemplado. Pelo cronograma definido, a imunização delas também poderá começar já neste mês, com a primeira dose para quem tem 11 anos. Pequenos indígenas (3.911) e quilombolas (1.188), por sua vez, receberão a injeção a partir de orientação futura do Ministério da Saúde, com doses destinadas a este público.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.