Agência Nacional de Vigilância Sanitária aprova a realização de testes rápidos de coronavírus em farmácias

FONTE: O SUL

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou, nesta terça-feira (28), a realização de testes rápidos de diagnóstico de Covid-19 – a doença causada pelo novo coronavírus – em farmácias. Com a decisão, os testes deixam de ser feitos obrigatoriamente apenas em hospitais e clínicas.

A medida foi aprovada pela diretoria da agência por unanimidade, em caráter temporário, enquanto durar a situação de emergência de saúde pública nacional, decretada em 4 de fevereiro.

As farmácias que quiserem realizar o exame deverão ter um profissional qualificado durante todo o horário de funcionamento. A decisão autoriza a aplicação, mas não obriga que as farmácias disponibilizem os testes. A adesão, portanto, é voluntária.

Os testes deverão ser feitos no local, e o resultado deverá ser interpretado por um profissional de saúde, juntamente com outros dados do paciente. O teste rápido é auxiliar no diagnóstico, mas não possui finalidade comprobatória, ou seja, não servirá para a contagem de casos do coronavírus no País. Isso acontece porque há a possibilidade de que o teste apresente “falso negativo”. Isso pode ocorrer se o paciente for testado no estágio inicial da doença.

“O aumento dos testes será uma estratégia útil para diminuir a aglomeração de indivíduos em hospitais e também reduzir a procura dos serviços médicos em estabelecimento das redes públicas”, disse o diretor-presidente substituto da Anvisa, Antonio Barra Torres.

A decisão da agência reguladora foi apoiada pelo Conselho Federal de Farmácia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.