Após demitir cientista negra, profissionais do Google protestam contra a empresa

FONTE: O SUL

Funcionários do Google estão assinando um abaixo-assinado contra a demissão da cientista de inteligência artificial Timnit Gebru, após ela enviar um e-mail interno acusando o Google de “silenciar vozes marginalizadas”. Até o momento, mais de 1,5 mil profissionais da empresa e 2,2 mil apoiadores acadêmicos, da sociedade civil e da indústria de tecnologia assinaram a petição.

A pesquisadora anunciou que foi demitida do Google por conflitos relacionados a um artigo jornalístico e a um e-mail enviado a um dos grupos de pesquisa da empresa, em que criticava o tratamento dado aos profissionais minoritários, como negros e deficientes. O texto escrito para um veículo de comunicação abordava os potenciais riscos éticos dos modelos de linguagem.

Segundo a cientista, a empresa pediu que ela se retratasse totalmente do artigo ou retirasse seu nome e os nomes de outros colegas de trabalho. Gebru disse que retiraria seu nome do jornal em troca de uma explicação do motivo da rejeição do texto. Ela disse à administração que se essas condições não pudessem ser atendidas, ela “trabalharia em um último encontro”, de acordo com postagens feitas nas redes sociais.

A pesquisadora informou que o Google se recusou a atender as condições solicitadas e acelerou sua demissão por conta de um e-mail que ela enviou para uma lista interna chamada “Google Brain Women and Allies” (mailing interno do grupo de pesquisa de ética e IA), em que criticou a diversidade da empresa e os esforços de inclusão.

Jeff Dean, líder de IA do Google, elaborou um comunicado que dizia: “que o trabalho de pesquisa tinha algumas lacunas importantes que nos impediam de ficar confortáveis ao relacioná-lo ao Google”. O Google enviou a postagem feita por Dean no Twitter em que ele disse que entende preocupação com a demissão de Timnit. “Ela fez muito para avançar o campo [da tecnologia] com sua pesquisa. Gostaria de compartilhar o e-mail que enviei ao Google Research e algumas ideias sobre nosso processo de pesquisa”.

Maps

O Google Maps começa a receber uma nova funcionalidade para facilitar ainda mais os seus deslocamentos diários e mais frequentes. Após um período de testes, a empresa anunciou que a aba viagem muda de nome e passa a oferecer mais recursos.

Ao abrir o Maps, você vai encontrar a aba Dia a dia ao lado de Explorar. Nela, além dos seus deslocamentos diários, poderá ver algumas sugestões de tempo de viagem para lugares que visita com frequência, como supermercados, casa de amigos e familiares e por aí vai.

“Com a nova aba Dia a dia no Google Maps, você pode navegar mais facilmente para lugares frequentemente visitados com apenas um toque”, explica o Google, em seu blog oficial. “Fixe seus destinos preferidos como escola ou mercado para ver direções, tendências de tráfego ao vivo, interrupções em sua rota e uma estimativa de chegada precisa”, completa.

A grande vantagem é que tudo será possível sem a necessidade de digitar o endereço. E funciona tanto para quem dirige quanto para quem anda de ônibus e metrô, pois o Maps permite fazer estimativas de viagem em diferentes tipos de transporte. E mais: você pode verificar diferentes rotas para o mesmo destino e então decidir qual é a mais rápida. Isso, claro, levando em conta uma estimativa em tempo real do trânsito nos arredores. A nova aba Dia a dia já substituiu a Viagem em celulares Android e iOS. Não é necessário atualizar o aplicativo pois o update é feito pelos servidores do Google.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.