Vacinação dos profissionais de saúde, veterinários e agentes funerários com 60 anos ou mais de idade, que estam na ativa, na Clínica da Família Estácio de Sá, na região central da cidade. O município do Rio de Janeiro ampliou hoje (27) o público-alvo da campanha de vacinação contra a covid-19.

Canoas registra mais de 9,7 mil vacinados contra o coronavírus

FONTE: O SUL

Mais de 9,7 mil pessoas receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19 em Canoas. Foram vacinados até o momento 6.816 profissionais da saúde, 2.010 idosos acima de 85 anos e acamados com mais de 60 anos, 798 idosos em instituições de longa permanência e 86 pessoas com deficiência institucionalizadas. A campanha de vacinação no município segue na íntegra os planos de imunização definidos pelo Ministério da Saúde e pelo governo do Estado.

No sábado (13), um mutirão organizado pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS) no Hospital Universitário, ampliou a vacinação para os profissionais de saúde que ainda não haviam recebido a primeira dose. Essa ação foi possível porque na terça-feira (9) o município recebeu uma nova remessa de CoronaVac. Das 4.550 doses, 3.230 estavam destinadas a pessoas acamadas com mais de 60 anos e idosos acima de 85 anos e o restante, 1.320, a profissionais de saúde.

Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, as doses já chegam identificadas conforme o público-alvo a que se destinam, de acordo com as determinações do Ministério da Saúde e do Governo do Estado. Dessa forma, o município não tem autonomia para definir os grupos prioritários.

No caso dos profissionais da saúde, foram vacinados todos aqueles que atuam na linha de frente da Covid-19, em hospitais e unidades de pronto-atendimento. Para esse grupo, já foi iniciada, inclusive, a aplicação da segunda dose, o que garante a imunização completa.

Exposição ao coronavírus

Dos 6.816 profissionais da saúde vacinados em Canoas, 5.581 atuam na linha de frente da Covid-19 e em instituições de longa permanência de idosos. Os outros 1.235 vacinados correspondem a profissionais liberais ou de estabelecimentos de saúde com atividade assistencial direta e presencial.

Para dar mais transparência ao processo de imunização contra o coronavírus e evitar que pessoas fora dos grupos prioritários sejam vacinados, os municípios gaúchos seguem resoluções emitidas pelo Governo do Estado com a ordem dos profissionais de saúde que devem receber as doses primeiro, de acordo com o grau de exposição das equipes ao coronavírus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.