Dia Mundial do Diabetes: Hábitos saudáveis são essenciais para prevenir e evitar o avanço da doença

FONTE: O SUL
O dia 14 de novembro, Dia Mundial do Diabetes, é marcado pela conscientização e prevenção da doença. Esta data foi escolhida por ser o aniversário do cientista Frederick Banting que, em parceria com Charles Best, foi responsável pela descoberta da insulina. No Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde, 8,9% da população é diabética, e 50% dos pacientes desconhecem o diagnóstico por não realizarem avaliações de saúde.

O diabetes é causado pela produção insuficiente ou resistência à ação da insulina. A insulina tem como função quebrar as moléculas de glicose, as transformando em energia para manutenção das células do nosso organismo. De acordo com a endocrinologista da Unimed Porto Alegre, Lívia Mastella, existem três tipos principais de diabetes.

“O diabetes tipo 1, onde o pâncreas produz pouca ou nenhuma insulina, frequentemente com início na infância; o diabetes tipo 2, onde as células do corpo se tornam resistentes à ação da insulina e geralmente acomete pessoas com mais de 40 anos; e o diabetes gestacional, que muitas vezes é relacionado ao ganho de peso excessivo na gestante e aumenta o risco de desenvolver o diabetes tipo 2”, explicou a especialista.

Os principais sintomas do diabetes, que precisam de atenção redobrada, são fome excessiva, sede constante, vontade de urinar diversas vezes durante o dia, formigamento nos pés e mãos, infecções frequentes na bexiga, pele e rins, visão embaçada e feridas, principalmente nos membros inferiores, que demoram mais que o normal para cicatrizar. Entretanto, a endocrinologista adverte: “os sintomas variam de pessoa para pessoa e, muitas vezes, só aparecem quando os níveis de glicose já estão muito elevados”.

Atualmente, os exames disponíveis para auxiliar no diagnóstico da doença são os testes de glicemia em jejum, a HbA1c (hemoglobina glicada) e o TOTG (teste oral de tolerância à glicose). “Os exames devem ser feitos quando houver suspeita clínica que o paciente tenha diabetes e também em casos com fatores de risco para o desenvolvimento da doença, tais como: hipertensão, alteração do colesterol, estar acima do peso, histórico familiar, síndrome de ovários policísticos, estar em uso de glicocorticóides, entre outros” afirmou Lívia.

De acordo com a endocrinologista, a chave para a prevenção da doença são os hábitos saudáveis. “O excesso de peso é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento do diabetes, então, manter o peso saudável é a melhor forma de se prevenir. Cuidados com a alimentação e atividade física regular são ótimos aliados para evitar o início e a progressão da doença. As pessoas devem procurar ajuda de profissionais da saúde para auxiliar nesta tarefa.”

Unimed Porto Alegre promove oficina sobre prevenção da diabetes

Por meio do programa Gerenciamento de Saúde, a Unimed Porto Alegre promove a oficina Conversando sobre o Diabetes, ministrada pela endocrinologista Livia Silveira Mastella. A atividade é exclusiva e gratuita para clientes da cooperativa e acontece nesta quarta-feira (13), às 18h30min, no Espaço Viver Bem (Rua Miguel Tostes, 823 – Rio Branco – Porto Alegre/RS).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.