Empresa Gaúcha de Rodovias contará com tecnologia para coibir isenção indevida em pedágios

FONTE: O SUL

A EGR (Empresa Gaúcha de Rodovias) começou nesta semana um projeto-piloto que utilizará a tecnologia de leitura de placas para garantir a precisão na cobrança de pedágio nas estradas estaduais. A meta é identificar os motoristas que usam de forma indevida a isenção das tarifas e aplicá-la a todos os que se encaixam nos critérios.

Em um primeiro momento, os técnicos da EGR farão um pente-fino na lista de veículos isentos para retirar os que não correspondem ao perfil exigido. Após, será realizado um recadastramento com a finalidade de atualizar os dados. A previsão é de que essa etapa seja concluída até o fim deste semestre.

“Nosso objetivo é identificar inconsistências e possíveis ilegalidades no cadastro de isentados e, com isso, ampliar a arrecadação”, disse o diretor-presidente da EGR, Marcelo Gazen. “A tecnologia, além de melhorar o monitoramento e a conferência, ajudará na fluidez da passagem”, completou.

A nova lista servirá de parâmetro para a atuação de leitores óticos de placas nas 14 praças administradas pela empresa pública. Com os dispositivos, conhecidos como OCRs (Optical Character Recognition), a liberação da cancela será automática, assim que o veículo isento for identificado na chegada à cabine.

“É uma solução moderna para garantir a cobrança justa e a correta aplicação dos recursos públicos para a melhoria de nossas estradas”, declarou o secretário de Logística e Transportes do RS, Juvir Costella.

O pedágio da ERS-040, em Viamão, será o primeiro a contar com os dispositivos leitores de placas. A estimativa é de que os equipamentos comecem a funcionar durante o segundo semestre. A EGR pretende estender a tecnologia às demais praças de pedágio sob sua responsabilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.