Porto Alegre e outros municípios gaúchos suspendem aulas por causa do ciclone que atinge o Estado

FONTE: O SUL

Prefeituras de diversos municípios gaúchos, entre eles Porto Alegre, suspenderam as aulas como medida de prevenção ao ciclone que atinge o Rio Grande do Sul e pode provocar rajadas de vento de mais de 100 quilômetros por hora e fortes chuvas em várias regiões do Estado a partir desta terça-feira (17).

Na Capital, as aulas da rede municipal foram  suspensas nos turnos da tarde e da noite desta terça. “Para preservar alunos e equipes, as aulas da rede municipal estão suspensas nos turnos da tarde e da noite desta terça-feira, diante da previsão de tempestade e ciclone. A decisão se estende à rede conveniada. A Secretaria Municipal de Educação está orientando as escolas”, informou o prefeito Sebastião Melo.

Canoas, na Região Metropolitana, também adotou a medida, que vigora até esta quarta-feira (18) no município.

Entre as cidades do interior do Estado que fecharam as escolas municipais, estão: Rio Grande, São José do Norte, Mostardas, Pelotas, Santa Vitória do Palmar, Chuí, Capão do Leão, Jaguarão, Pedro Osório, Piratini, Pinheiro Machado, Turuçu, Guaíba e Eldorado do Sul. Em alguns municípios, a medida vale para esta terça e quarta.

Além das escolas, as atividades foram suspensas na Furg (Universidade Federal do Rio Grande) e na UFPel (Universidade Federal de Pelotas).

Ao longo desta quarta-feira, o ciclone se dirige para Santa Catarina. O Paraná e o Sul do Estado de São Paulo também podem ser atingidos pelo fenômeno.

A tendência é de que o tempo volte a ficar estável no RS na quinta-feira (19). A Defesa Civil Nacional alertou para o risco de destelhamento de casas, quedas de árvores e postes e falta de energia em razão dos fortes ventos e da chuva provocados pelo ciclone.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.