Um casal foi preso no Litoral gaúcho por suspeita de tortura contra uma criança de 3 anos de idade

FONTE: O SUL
Nessa quarta-feira, a DP (Delegacia de Polícia) de Palmares do Sul, com o apoio da BM (Brigada Militar), prendeu preventivamente a mãe e o padrasto de uma criança de aproximadamente 3 anos de idade, que vinha sendo torturada dentro da própria casa. O casal mora na periferia do município, localizado no Litoral Norte do Rio Grande do Sul, a 91 quilômetros de Porto Alegre.

O fato chegou ao conhecimento da Polícia Civil por meio de um registro de boletim de ocorrência feito na DP pelo conselheiro tutelar da região, a partir de um vídeo amplamente divulgado em redes sociais desde a terça-feira desta semana. Nas imagens, supostamente filmadas pela mulher, o homem (de 47 anos) aparece agredindo uma criança enquanto troca a sua fralda e coloca roupas nela.

De acordo com o titular da DP da Palmeres do Sul, Antônio Carlos Ractz Júnior, uma apuração preliminar permitiu constatar que o fato havia ocorrido neste mês, no distrito de Granja Vargas. “A mãe da criança tinha o dever de evitar a tortura, no entanto acabou se omitindo, limitando-se a gravar a situação em vídeo, sem que fosse tomada qualquer providência”, lamentou.

Outras crianças

Ainda de acordo com o delegado, outras duas crianças moravam na mesma casa – uma de pouco mais de 6 anos e outra de quase 2 anos. A exemplo da que foi vítima da agressão, ambas são enteadas do suspeito e já estão afastadas do convívio familiar pelo Conselho Tutelar, tendo como destino uma família substituta, ao menos de forma provisória.

“A investigação criminal será aprofundada nos próximos dias, a fim de apurar se as outras duas crianças que moravam com o casal também foram atacadas”, finalizou o delegado Ractz Júnior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.