Um depósito de drogas foi descoberto pela polícia na Serra Gaúcha

FONTE: O SUL

A Polícia Civil encontrou um depósito de drogas localizado no bairro Vila do Sol, em Gramado, na Serra Gaúcha, no final da tarde de segunda-feira (26). Durante a operação, um casal foi preso em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico. No local, foram apreendidos crack, cocaína e maconha.

Segundo o delegado Gustavo Barcellos, a ação faz parte do monitoramento permanente da Polícia Civil acerca da atuação de uma organização criminosa ligada ao tráfico de drogas no município. “Da mesma forma, a ação faz parte da Operação Anjos da Lei, que também, de modo permanente, objetiva reprimir o tráfico de drogas no entorno de estabelecimentos de ensino, lazer e esportes. Nesse caso, o local, um quitinete alugado onde residia o casal, se situava nas imediações de uma escola”, ressaltou o delegado.

A dupla é investigada por suspeitas de fazer a distribuição de drogas a outros vendedores de entorpecentes e também realizar a venda no varejo, sob comando de uma organização criminosa. “A quantidade de cocaína apreendida, fracionada, renderia ao menos 80 porções prontas para a venda. A quantidade de crack renderia 200 pedras no varejo. Já a maconha, mais de um quilo, renderia mais de uma centena de porções individualizadas para comércio”, esclareceu Barcellos. Também foram apreendidos dinheiro, balança de precisão, smartphones e documentos pertinentes à investigação.

Durante as diligências realizadas na repressão ao tráfico de drogas, usuários que estavam no local foram ouvidos e liberados. “Conforme as investigações, o local era usado para armazenamento das drogas, mas também funcionava como ponto de venda a usuários”, concluiu o delegado.

Estelionato

Na tarde de segunda feira, a Polícia Civil cumpriu mandados de busca e apreensão com a finalidade de angariar elementos de convicção acerca da prática do crime de lavagem de dinheiro, oriundo de estelionatos perpetrados no comércio de casas de madeira por empresas sediadas em Gravataí, na Região Metropolitana de Porto Alegre.

Foram cumpridos quatro mandados, que resultaram na apreensão de R$ 16 mil em espécie, além de um automóvel de luxo. Segundo o delegado Felipe Borba, a investigação, iniciada há cinco meses, partiu de informação obtida em investigação de homicídio, no sentido de que o pai de um conhecido traficante do município estaria servindo de laranja, constando como proprietário de bens de elevado valor e como sócio de empresas de casas de madeira, de forma notoriamente desproporcional com a sua condição econômica.

Já se sabe que os estelionatos relacionados ao comércio em questão lesaram mais de 70 pessoas, alcançando um prejuízo de mais de 1 milhão de reais às vítimas. O Judiciário decretou o bloqueio de bens dos suspeitos também avaliados em mais de 1 milhão de reais. Até o momento, oito pessoas são suspeitas de participarem ativamente do esquema criminoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.